Postagens populares

sábado, 10 de dezembro de 2011

Frase do Dia.

Na vida tudo é um aprendizado, seja o amargo ou doce o sabor da experiência.

Faudalismo






















O Feudalismo é um sistema oriundo da Agricultura, onde os grandes proprietários de terras dominavam todo um ciclo social de um determinado local, ou seja, desde aos direitos sociais de moradia, lazer, emprego e saúde, até ao destino do próprio ser com a sua propriedade.

O sistema sócio-político-econômico feudal caracterizava-se pelas relações servis de trabalho (ou de produção), pela descentralização do poder político e pela quase imobilidade social, onde o povo não tinha outro sistema, outro recurso, sendo extremamente dependente ao seu Senhor.

O Capitalismo sepultou, em parte, o Feudalismo, o qual entrou em decadência, mas continuou em status, pois, mesmo com um mercador aberto e industrializado, a população de localidades afastadas ainda dependem de seus senhores para trabalho, moradia, alimentação e outras necessidades básicas.

A Criação de dois novos Estados, em regiões com predominância miserável em arrecadação e direitos básicos, é a concretização da velha ideologia feudal, a mesma que favorece há décadas famílias como Sarney, Magalhães, Mello, Queiros, Pascoal e outras.

Verdade é que o sistema é feudalismo nos extremos sociais, onde a miserabilidade social é maior e a dependência entranhada ao monopólio de propriedades e pertences domina uma região inteira.

Lastimável, mas todo o reflexo político que assistimos, com os ditos Barões do Planalto, é mero reflexo se sua origem feudal, pois seu controle impõe a seus subordinados a obrigação de proteção, e seus subordinados são seus escravos apelidados de cidadães, além de seus subordinados subornados, mas, em ambos os casos há uma única cela que prende a todos, a corrupção.

Subordinados Cidadães e Subornados Administradores, Legisladores e Judiciários, todos corroídos pela bactéria da corrupção.

Grande Circo


Leiam, depois, um antigo artigo: Passividade Colonial

Gigante pela própria natureza, o Brasil é uma analogia ao Grande Circo, em homenagem a cada palhaço que faz parte dele.

Vejamos... mais de 180 milhões de palhaços no picadeiro, onde o público são estrangeiros, que pagam alto para explorar nosso mercado, nossos bens e alienar nossos consumos.

O brasileiro é o artista que, em espetáculos circenses ou em outros, se veste de maneira grotesca e faz gracejos, momices, pilhérias e trejeitos, às vezes combinados com malabarismos, para divertir o público estrangeiro, como se fosse uma colônia a ser explorada, reportando-se aos paradigmas e culturas alheias.

A grande terra da miscigenação, como diria o saudoso Professor Darcy Ribeiro, é um picadeiro gigante, onde vários palhaços sobrevivem a regra do jogo ditado por palhaços maiores, posicionados ao planalto central do espetáculo e recebendo, sempre, aplausos e pedidos ofegantes, como o acesso a democracia justa e aos direitos básicos de um ser.

Hoje é Dia do Palhaço, dia 10 de dezembro, mas deveria ser o Dia do Brasileiro, destinado a comemorar o perfil imposto a nossa margem populacional.

Embora existam palhaços que usam carregar muito a maquiagem, eles são a essência da representação do humano, e, por isso, devem moderá-la para que apareça a pessoa por trás do nariz. O corpo e o olhar são os principais instrumentos de relação do palhaço com seu público.

Viva ao Brazil!

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Pensamento do Dia.

O melhor remédio para quem precisa de ajuda são a compreensão, o carinho e o conforto de um gesto alegre e confiante.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Humanidade Degradada.


Parece uma marca tatuada, onde o pigmento de desumanidade e desonestidade aflora ao ser social.

A cidade está tatuada, com várias manchas de caos e imoralidade.

O ser humano não é amoral, pois nascemos com o conceito mínimo de moralidade, porém o ser humano irracional, como um cachorro, não tem o mínimo conceito do que é moral ou imoral; logo, é amoral.

O que dizer de um ser imoral que enterra vivo um ser denominado amoral?

Parece um devaneio, ou uma dissertação sem apontamentos coerentes, contudo, analisando o caso concreto, vislumbramos a imoralidade que toca a sociedade quanto ao conceito de vida.

Vida é para viver, respeitar e ser zelada, sem ameaças e sem violação. É um direito que nasce no berço, com a primeira respiração do ser, porém exaure com a morte do mesmo, de forma natural.

Matamos, decapitamos e exterminarmos outros humanos, sejam morais, imorais ou amorais, com a mesma simplicidade de quem pratica um genocídio em prol de algo melhor. Como matar alguém pode vislumbrar algo melhor.

Sujar as mãos com sangue alheio, mesmo que em defesa, é, de certo modo, desumano, pois não podemos atentar contra a vida, jamais.

Enterrar um cachorro vivo, um ser que é amoral, é tão imoral quanto sentenciar alguém a pena de morte, lembrando que em nosso país não vigora tal lei. Assustadora a notícia de que um Cachorro é resgatado após passar 12h enterrado em Novo Horizonte, SP. Como alguém pode enterrar um outro ser vivo?

Surrupiar os cofres públicos, em um país tão rico em natureza e tão pobre em educação e trabalho, é o mesmo que rasgar o direito de ser eleito, pois elegemos para o bem e não para a marginalidade.

Degradação Social, eis um termo que resume a situação moral e cultural de todos.

Celebramos, nesta data, o feriado jurídico do Dia da Justiça ( 8 de dezembro), no entanto esquecemos que só existirá um conceito natural e coerente de justiça no momentos em que a sociedade agir com moralidade e igualdade.

Um feriado jurídico tão importante, quanto o Dia da Justiça, é comemorado com as portas de fóruns fechados, interrompendo a atividade do judiciário. Seria justo comemorar o Dia da Justiça trabalhando, pois chegar ao conceito do que é justou ou injusto é fruto de muito trabalho e dedicação.

Só resta uma conclusão, a que a sociedade degradou em seus próprio conceito de ser e existir, corrompido pela desonestidade e imoralidade tatuada por anos de injustiça e impunidade.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Frase do Dia.

A escolha certa não é um parâmetro social, é a atitude combinada com a humildade e determinação.



terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Greve Democrática.

A Greve não é intelectual, muito menos moral, mas sim tendo em vista o atual cenário brasileiro de repressão a voz da democracia.

Vivemos na tirania, onde uma massa, chamada monopólio, articula a justiça, o judiciário e o legislativo em prol de interesses escusos e motivos marginais.

Postem, no comentário, o que mais lhe maltrata em nossa democracia e o que você gostaria para um futuro melhor.

domingo, 4 de dezembro de 2011

Frase do Dia.

Diferenças não devem ser tratadas como opostos, mas sim como possibilidades de complemento ao que é considerado diferente.

Pensamento da Semana.


Desistir não é o caminho para vitória, mas lutar até ao fim, mesmo que perca, é ser um vitorioso.
Lute sempre, no jogo e na vida!